sábado, 8 de agosto de 2009

RAUL SOLNADO - In Memoriam

Uma palavra de homenagem à memória de um homem que merece o nosso respeito pela seriedade com que fez humor.

E o que acabo de escrever não é um trocadilho. É para recordar a capacidade que ele tinha de nos fazer rir sem usar o vernáculo obsceno que tantos usam para provocar a hilaridade. Em vez disso ele usava jogos de ideias e não simples jogos de palavras... ou de palavrões! E, nos idos tempos do Estado Novo, tinha a coragem de ironizar com as decisões do Governo de uma forma tão elegante e inteligente que nem a mais manhosa e satânica polícia política encontrou pretextos para o encarcerar.

Pessoalmente - e já que isto é o meu blogue - uma palavra a recordar que, durante o período da minha amargurada infância e adolescência, a ele devo, pelo seu bom humor, alguns momentos de alegria para não dizer de felicidade. Era com a recordação dessa alegria que por vezes cruzava com ele na rua onde recentemente ambos morávamos em Lisboa e que, há poucos anos, assisti na primeira fila a uma homenagem que lhe foi feita em Cascais.

Por tudo isto, obrigado, Raul Solnado!

Zé-Manel Polido

Figueira da Foz, 8 de Agosto de 2009

0 comentários: