quinta-feira, 10 de setembro de 2009

SALAZAR DITADOR? JÁ NÃO SEI SE É VERDADE

VOLTA, SALAZAR: ELES VÃO ENSINAR-TE A PROIBIR LIVROS SEM SERES DITADOR!

Salazar afinal não era assim tão diferente como alguns o querem pintar...

Havia censura... é verdade... mas agora todos descobrimos que continua a haver!

O livro de Gonçalo Amaral sobre o desaparecimento da menina inglesa no Algarve, a Maddie, acaba de ser proibido! À boa maneira salazarista, sem tirar nem pôr! Fizeram-lhe o mesmo que os chefes do Islão fizeram ao livro Versículos Satânicos do Rushdie. Nunca, mas nunca, eu imaginaria - e como eu milhões de portugueses - que tal pudesse suceder numa democracia! Quem vende a ideia que somos uma democracia, ao contrário do que éramos no tempo do Salazar, porque agora há liberdade de expressão... bom, no mínimo não diz a verdade!

E não desviem as atenções desta proibição com a historieta da Moura Guedes e das suas investigações sobre as leviandades deste ou daquele responsável político. Porque mais importante que os patrões de uma estação de rádio ou TV despedirem um jornalista... é a Lei de um Estado de Direito democrático permitir que um tribunal proíba um livro.

E não critiquem mais o Irão, ou outros países onde se proibem livros... ou a Inquisição que também criou um INDEX de livros que os católicos não podiam ler! Não os critiquem e não critiquem especialmente o Estado Novo!

Ou então concordemos que foi a Justiça que matou a Democracia!

E depois admiram-se que o povo considere Salazar um grande português... Pelo menos, não era hipócrita...

0 comentários: